Tendinopatia o modelo contínuo 

A carga mostrou ser anabólica e catabólica para os tendões. Armazenamento e liberação de energia repetitiva e compressão excessiva parecem ser fatores-chave no início da tendinopatia. A quantidade de carga (volume, intensidade, frequência) que induz patologia não é clara; entretanto, o tempo suficiente entre as cargas para permitir que um tendão responda à carga parece importante. Portanto, o volume (horas) e a frequência (sessões por dia ou semana) de carga podem ser críticos na capacidade de ambos os tendões normais e patológicos tolerarem a carga.