POWERHOUSE I

Um dos maiores conceitos por trás do método Pilates é o conceito de centro. Joseph acreditava que todos os músculos do corpo deveriam ser fortes e ao mesmo tempo flexíveis, também acreditava que uma maior ênfase deveria ser dada aos músculos do centro, ou “core”, do corpo. Ele chamou esta região de “POWERHOUSE”. O próprio Joseph nunca deixou por escrito os parâmetros do POWERHOUSE.

pelvic_floor
A definição rigorosa de POWERHOUSE “é centro do corpo o ponto exato entre a metade superior e a metade inferior do seu corpo, entre lado direito e esquerdo”.
pelvic_floor2
Uma definição mais ampla diz que ele vai do assoalho pélvico inferiormente ate a caixa torácica superiormente. Em outras palavras POWERHOUSE é o centro do corpo e a partir dele os músculos das extremidades realizam suas ações.

Componentes

Expandindo os conceitos de POWERHOUSE além de assoalho pélvico e caixa torácica, vamos ver as partes do corpo que estão contidas no POWERHOUSE:
a) Abdômen é defino como a parede anterior e posterior, o que inclui a coluna lombar.
b) As articulações são as da coluna lombar, incluindo a articulação lombo-sacra entre a coluna lombar e a pelve, e as articulações entre a pelve e a coxa (articulação fêmur-acetabular).
c) Além dos grupos musculares, do qual falarei os principais: músculos do abdômen (reto abdominal, obliquo externo e interno e transverso do abdômen), parte posterior os músculos da coluna definidos com extensores (eretor da espinha, transversos-espinhais, quadrado lombar, multifídios), extensores de quadril (glúteo máximo, isquiotibiais, e adutor magno), flexores de quadril ( iliopsoas, reto femoral, sartório, tensor da fácia lata, e os abdutores), músculos do assoalho pélvico (levantador do ânus, coccixígeno, transverso períneal profundo e superficial e outros).
Neste ponto cabe salientar que várias escolas de Pilates diferem quanto ao que venha de fato estar incluído no POWERHOUSE. Nem mesmo Joseph Pilates chegou a deixar isto por escrito, deixando margens para que seus próprios alunos interpretassem a sua maneira. Eu como instrutor acredito que em uma grande parte dos exercícios ou movimentos a principal parte é o que está compreendida entre o assoalho pélvico e a caixa torácica superiormente. Mas, em outros movimentos envolvem os músculos que não estão diretamente nesta região, ex os glúteos, que também de certa forma ajudam a estabilizar para realização de um movimento eficiente.
 
 

 

 

exemplo DART
DartFin

Quando executamos o movimento de estender a coluna em um arco de movimento pequeno, acionamos predominantemente os músculos entre caixa torácica e assoalho pélvico, aumentando a amplitude do movimento, os glúteos são acionados em uma atitude de estabilizar, via sistema de fáscias, a coluna lombar diminuindo efeitos de compressão na mesma.

 

 

Muscles_backLegs1a
O próprio ato de estender o quadril, para um movimento normal , a pelve deve estar estabilizada e o mesmo se aplica para um movimento normal da pelve, a coluna lombar deve estar estabilizada. A ativação muscular seria primeiro os ísquiostibiais, seguidos instantaneamente pelos glúteos, eretores da coluna contralaterais e posteriormente os homolaterais . Esta seqüência se faz necessária para proteger a coluna inferior, caso contrario, a pelve não será estabilizada o suficiente ocorrendo um aumento da lordose lombar, a fim de permitir uma extensão normal no quadril, criando uma coluna inferior instável.
 

 

 

 

 

 

Alvaro Alaor
Pilates, J.H., Miller, W., 1945 Pilates return to life through contrology
Muscolino, J.E., Cipriani, S., Pilates and the “powerhouse” I, 2004,8, 15-24.
 
 

 

 

 

 

Deixe uma resposta