Pilates e Kettlebell

pila e gyra

Pilates e Kettlebell

Duas das ferramentas interessantes e eficazes no treinamento hoje incluem Pilates e kettlebell. Estas duas modalidades têm resistido ao teste do tempo, e dada a simplicidade do equipamento e acessibilidade para todos os níveis, Pilates e kettlebell tem sido considerado por alguns como um par perfeito. Além disso, eles suportam objetivos semelhantes e têm benefícios similares. Vamos explicar um pouco mais sobre os benefícios de ambos e como você pode criar um exercício que suporta todos os alunos e, talvez, apresenta-los para algo novo!

Os adeptos de aptidão física, força e condicionamento têm tido um longo caminho nas ultimas duas décadas. Há pouco tempo atras nosso conhecimento sobre aptidão física  e treinamento era limitado a musculação, os métodos de treinamento de distância longos e curtos, como caminhada e ciclismo, e outros trabalhos de condicionamento aeróbico baseado no consumo de tempo que trabalham coração e pulmão, mas não fortalecem o resto do seu corpo, ou através de programas de exercícios de alto impactos que na grande maioria lesionam as articulações. Para piorar a maioria destes programas de treinamento de aptidão física são unidimensional, enfatizando força, tônus muscular, ou condicionamento cardiorespiratório e raramente combinam esses pacotes em um programa mais abrangente. Além disso ao focar em uma forma em detrimento a outra , não é possível construir um corpo atlético bem feito.

Alguns podem dizer que Pilates não usa peso, bem,  isso discutiremos mais tarde neste artigo.

O objetivo geral do treinamento tanto para atletas quanto para e entusiastas do fitness é chegar a um pico de condicionamento. Este é um estado de comum a  todas as modalidades de treinamento físico. O American College of Sports Medicine define um estado de condicionamento como sendo o “pico” ideal ou como uma combinação de força, potência, flexibilidade, coordenação, resistência e equilíbrio. Estes elementos são desenvolvidos cedo na infância e progridem ao longo de nossa vida adulta através de uma variedade de atividades como quando corremos, praticamos atividades esportivas, saltamos ou vamos as academias. Mas nosso corpo precisa de uma fundação sólida que hoje chamamos de estabilidade, para depois treinarmos força e atividades desafiadoras. (estas discussão de treino da estabilidade, força, resistência, mobilidade e flexibilidade é muito discutida em nosso curso Pilates Baseado em Evidências)

Joseph estudio

Poster do famoso estúdio de Joseph Pilates com Kettlebell

Pilates e treino peso nao se misturam?

Tom Floyd relata que tem uma famosa fotografia do estúdio  de Joe, por volta de 1940, nos arquivos Ron Fletcher retratando Joe, Clara, outro treinador e um cliente não identificado, ele posa com um físico musculoso impressionante. Joe com quase 60 anos de idade, tinha a musculatura que só poderia vir do treinamento com peso. É inconcebível que ele tenha atingido aquele físico somente praticando o seu  método que ficou conhecido como “Pilates”. Além disso, na mesma foto, podemos observar pelo reflexo no espelho uma barra pesada em um rack. Claramente, o Sr. Pilates era um levantador de pesos, e se ele fazia isso para si mesmo, por que é tão inconcebível ele prescrever isso para alguns de seus clientes? Pesos podem estar em um estúdio de Pilates, junto com os profissionais e alunos que sabem como usá-los com segurança. Ele diz que não quer confundir as coisas fazendo do pilates musculação. “Também não quero confundir as coisas, criando uma espécie de sistema de “fusão”, fundindo Pilates com pesos, como alguns têm feito com ioga. Não, eu não quero chamá-lo de “peso-Iates. Quero apenas salientar que o nosso mestre usava pesos e portanto devia acha-los útil e importante, e não devemos ignorar a sua vantagem em alcançar um nível mais completo de aptidão física.

Os cartazes que existiam de anatomia no estúdio de Pilates claramente os modelos carregavam Kettlebell e pesos o que confirma as hipóteses do Tom Floyd.  Existe informações de que os pais de Joseph na Alemanha treinavam com os Kettlebells tendo inclusive uma fotografia dos mesmos com o equipamento. Ha quem diga que ele passava para alguns alunos específicos exercícios com este equipamento mas de uma maneira mais leve, e as vezes ate peso muito leve para fazerem em casa. 

Kettlebell-

Kettlebell

O kettlebell tem sua origem na Russia onde a força física tinha muita importância. Ketllebell vem da palavra russa girya. O primeiro registro da palavra girya significando o tradicional peso russo feito de ferro fundido foi em um dicionário russo em 1704. Primeiramente eram usados em propriedades rurais e logo depois os trabalhadores rurais descobriram que poderiam usar os ketellebells como peso para realizarem atividades físicas. Em 1940 kettlebell tornou-se esporte nacional na União Soviética. E atualmente o mundo todo esta usando as bolas de ferro fundido

Embora no ocidente o ketellebell vem como significao de implemente de peso,mas a tradução mais correta para o termo seria “alça com bola” que é na verdade o que realmente é um Ketllebel.  Diferente dos alteres tradicionais, o centro de massa do ketllebell se estende além da alça de mão.

Uma das coisas mais importantes do Ketttlebell que o tornam no estilo e função é poder balançar o peso entre as pernas. Como é possível balançar o Kettlebell entre as pernas você ativara toda a cadeia posterior que é fundamental nos eventos atléticos. Ativando os músculos, fácias, articulações e todo um sistema músculo esquelético de forma integrada, funcional e equilibrada. Toda vez que você carregar a cadeia posterior (balanço para trás) ocorre um alongamento dos músculos posteriores, os músculos as articulações e tecidos comportam-se como uma mola quando sob carga. Quando você carrega um mecanismo de mola naturalmente ele fica pronto para descarregar, é esta a fase de descarga ( quando o Ketellebell esta balançando na sua frente) onde a velocidade e potência são expressas. Assim o mais básico ato de levantar o kettlebell trabalha toda uma gama de músculos que muitas vezes não conseguimos com sistema de pesos tradicionais.

Benefícios da combinação de Pilates com Kettlebell

Dada a recente onda de treinamento de alta intensidade, a maioria dos clientes iniciantes e ate mesmo com um pouco mais de experiência provavelmente não tem a mecânica adequada e padrões de movimento seguro ou eficaz, não só para evitar lesões, mas também a beneficiar da treino. Movimentos de alta intensidade não atendem às necessidades individuais e habilidades por meio de modificações, progressões e para grande maioria dos clientes é um tiro de canhão para matar uma barata. Mais ou menos como uso indiscriminado de antibióticos de largo espectro para um gripe.

Em vez organizar, o cliente trabalha para  se “manter” na classe, seguir o  movimento, muitas vezes desconectado do seu corpo e incapaz de obter os benefícios fisiológicos como resultado. Treinos avançados de alta intensidade não deveriam ser utilizados, enquanto os padrões de movimento corretos não são ensinados.

As duas técnicas usam da capacidade de um cliente em usar suas estruturas fasciais para armazenar energia elástica e energia mecânica durante a fase do alongamento da ação muscular para produzir energia de maneira mais eficientemente durante a fase de encurtamento de ações musculares nos padrões de movimento humano. Conhecido como o ciclo alongamento-encurtamento (SAC), uma das formas mais eficazes de melhorar a habilidade de mover de um cliente é minimizar o tempo de transição do alongamento do músculo para encurtamento em um movimento em particular (Siff e Verkhoshansky, 2009). Trata-se de técnicas de treinamento para ter o corpo humano em movimento utilizando as forças da gravidade (uma força de cima para baixo) e das forças de reação do solo (uma força de baixo para cima) corretamente. 

Em ambos Pilates e kettlebell, os exercícios ensinados são específicos para os objetivos do movimento e suas aplicações na vida real.

As atividades da vida real não são realizadas de forma lenta ou pré-programada.

O funções de movimento são realizadas em velocidades diferentes, em diferentes planos de movimento e diferentes forças são necessárias.

Mais notavelmente, a vida é feita muitas vezes com uma exigência de desaceleração. Por exemplo, a remoção de uma mala pesada de um bagageiro (carga pesada, levantamento, desacelerar e baixar para o chão) exige força, estabilidade, controle e força do núcleo para apoiar a coluna vertebral.

Ambos os kettlebells e Pilates treinam o corpo humano como sendo uma unidade inteira com um sistema treinamento que é funcionalmente utilizado. O objetivo é o corpo todo trabalhando junto como uma unidade cooperativa.

Talvez por ter sido uma fama repentina muitos usam a técnica de forma inadequada o que aumenta a rejeição por muitos professores no uso Kettlebell, muitos associam o aparelho ao cross-fit. Mas, não podemos negar que o Pilates é maravilhoso, que também usado da forma errada  e dessa forma também causa muitas lesões e não é incomum ver pessoas que pensam errado mesmo na atualidade depois tão debatido como ja foi o Pilates.

Acredito que Joseph se não usou Kettlebell ele era simpatizante. Vou dizer que pelas conversas e pesquisas que eu fiz ele seguia esta linha de conhecimento de equilíbrio muscular iniciada pelo Janda, vide informações de uma sandália que ele mandava cliente usar, semelhante ao Janda. Foi  partir daí que começaram os trabalhos de equilíbrio, força, estabilidade. Pelas pesquisas Joseph sabia quando usar peso ele podia até nem ter em mãos todos os achados científicos que temos hoje mas ele caminhava seu trabalho para tudo que a ciência diz na atualidade. Nesse sentido eu duvido muito que ele colocaria uma pessoas com lesão, ou com programa motor ineficiente para levantar grandes pesos como é o que se imagina ao lembrar da bola de ferro.

Eu acredito sim que um trabalho minucioso de como usar, sem achismo, mas algo que o professor saiba realmente o que esta fazendo possa sim beneficiar clientes com uso Kettlebell. Eu estudo este peso e pratico há mais de um ano, já vários livros e artigos mas ainda não comecei a usar em meus clientes. Acredito que agora estou me sentindo mais seguro para usar, em breve digo os resultados. Mas o que vale para Pilates vale para Kettlebell MENOS É MAIS.

Agradecimento a amiga Glaucia Adriana  do Fit Studio por algumas informações valiosas

Deixe uma resposta