Existe excesso de peso saudável?

gordo2

Existe excesso de peso saudável? Saiba mais sobre o conceito de obesidade saudável metabólicamente 

Excesso de peso é um sinal contínuo de problemas de saúde,mas,  não para todos. Algumas pessoas que estão com sobrepeso ou obesos podem escapar dos perigos habituais, pelo menos temporariamente. Este subgrupo de peso ganhou um apelido próprio chamado de  obesidade metabolicamente saudável.

A maioria das pessoas que estão com sobrepeso ou obesas apresentam alterações potencialmente insalubres no metabolismo, que incluem pressão alta ou colesterol alto, danos nas artérias e no coração e em outros lugares. Outra alteração metabólica nociva é a resistência à insulina hormonal, o que conduz a níveis elevados de açúcar no sangue. Como resultado, as pessoas que estão com sobrepeso ou obesos tem geralmente um alto risco de ter um ataque cardíaco ou acidente vascular cerebral, ou o desenvolvimento de diabetes tipo 2, ou podem sofrer de uma série de outras condições de mudam a sua qualidade de vida.

Mas algumas pessoas que estão com sobrepeso ou obesos conseguem evitar estas alterações e, pelo menos, metabolicamente, são parecidos com indivíduos com peso saudável. “A obesidade não é uma condição homogênea,” diz o Dr. Frank Hu, professor de nutrição e epidemiologia na Escola de Saúde Pública de Harvard. “Parece que ele não afeta a todos da mesma forma.”

Dr. Hu e três colegas escreveram um artigo “Personal View” na Lancet Diabetes e Endocrinologia revendo o que se sabe sobre obesidade metabolicamente saudável. Eles identificaram várias características de obesidade metabolicamente saudável. Estes incluem um IMC elevado com o tamanho da cintura não mais que 40 centímetros de um homem ou de 35 centímetros para uma mulher e com índice de açúcar no sangue normal, pressão arterial normal, o colesterol e a sensibilidade a insulina normais, e apresentam uma boa aptidão física.

 

IMC não é perfeito

 

IMC não é uma medida perfeita de peso ou obesidade. Muitas vezes, identifica a forma musculares das pessoas que podem estar acima do peso ou obesos. Isso porque o músculo é mais denso do que a gordura, e assim pesa mais. Mas o tecido muscular queima o açúcar no sangue, uma coisa boa, enquanto o tecido adiposo transforma o açúcar no sangue em gordura e o armazena, uma coisa não tão boa.

O conceito de obesidade saudável metabolicamente pode ser usado para ajudar a orientar o tratamento. Atualmente, o exercício físico e uma dieta saudável são a base para o tratamento da obesidade. Quando esses esforços não são suficientes, a cirurgia para perda de peso (cirurgia bariátrica) às vezes é uma opção.

 

Não descansar

Obesidade metabolicamente saudável não é comum. E ela pode não ser permanente. Só porque uma pessoa tem obesidade metabolicamente saudável não significa que ela será assim para sempre. Com o envelhecimento, diminuição na prática de exercícios, ou outras alterações, a obesidade metabolicamente saudável pode se transformar em seu homólogo prejudicial.

Também é importante ter em mente que a obesidade pode prejudicar mais do que apenas o metabolismo. O excesso de peso pode prejudicar as articulações do joelho e quadril, levar a apnéia do sono e problemas respiratórios, e contribui para o desenvolvimento de vários tipos de câncer.

A grande sacada é que:  A obesidade não é boa, mesmo que seja o tipo saudável metabolicamente.

Fonte:

1.http://www.thelancet.com/journals/landia/article/PIIS2213-8587(13)70062-7/abstract

2.Havard Heath Publications, Patrick J. Skerrett,  Overweight and healthy: the concept of metabolically healthy obesity.

Deixe uma resposta