Entrevista com Joseph Pilates.


A PhysioPilates conseguiu uma entrevista dada por Joseph à revista Redaers Digest feita por Marie Beynon Ray em outubro de 1934, veja abaixo trechos desta entrevista.
Eu me encontrei com uma velha conhecida outro dia que eu não via há dois anos, e quase passei direto porque ela estava, não mais velha, mas tão mais nova. Tratamento facial, tratamento endócrino, será que se apaixonou? Nada disso. Não era o rosto que estava mais jovem – mas também não é o rosto que envelhece primeiro. É o corpo que se torna flácido e encurvado …

Segundo o Dr. Kristian Hansson, diretor de fisioterapia no Hospital de trauma e para pessoas com necessidades especiais em Nova York. Ao falar sobre deformidades como postura encurvada, ombros caídos, peito chato, abdômen protruso que surgem com a idade, ele disse: “Na juventude o corpo é largo no tórax e estreito no abdômen, mas à medida que a idade avança, ele se torna estreito no tórax e largo no abdômen. Se trabalharmos para evitar isso, o que podemos fazer através do exercício, nossos corpos levarão as linhas da juventude para a velhice. O abdômen possui músculos potentes, quatro camadas desses músculos, que atravessam o abdômen horizontalmente, verticalmente e obliquamente. Imagine só que espartilho! As mulheres que mantém esse espartilho forte e flexível como na juventude não precisam de nenhum outro. Mas quando esses músculos se tornam flácidos, todo o corpo se enverga. Podemos corrigir essas anormalidades em praticamente qualquer idade.”

Eu estava agora olhando para o homem que tinha vindo para entrevistar, Joseph Pilates, a prova viva da verdade e dessas afirmativas. De pé ali vestido no seu calção, ele aparentava vinte e poucos anos, mas ele me assegurou ter 54 anos e eu não conseguia acreditar. Pilates criou um sistema de exercícios ainda usado pela polícia de Hamburgo; foi pintado e esculpido por inúmeros artistas famosos, e consegue fazer mais com uma mão do que muitos campeões com o corpo inteiro.

“Esportes são maravilhosos para a constituição geral,” diz ele, “mas tem pouco valor para corrigir o que está errado com o corpo – e existe algo de errado com praticamente todo mundo. ‘Exercícios corretivos” são a única maneira de desenvolver um corpo bonito, forte e jovem. Os médicos concordam conosco neste aspecto. De qualquer modo, por mais que os exercícios corretivos possam fazer por você, seus hábitos diários de andar, respirar, sentar e ficar de pé podem fazer ainda mais. “Digamos que você esteja no cinema, ou no escritório – ou na máquina de escrever na mesa da sala – tudo o que precisa fazer é sentar o mais para trás possível na cadeira, pés apoiados no chão, joelhos dobrados em ângulos retos e repetir frequentemente para si mesmo: ‘Contraia o abdômen,’ e faça mantendo pelo maior tempo possível. Ou está andando pela rua, olhando vitrines. Pare para olhar uma vitrine, não para reduzir sua resistência à tentação de comprar, mas para observar sua postura refletida no vidro. Na maioria dos casos a postura não estará correta de uma vitrine para a próxima. Mas corrija todas as vezes – contraindo o abdômen e mantendo a contração pelo maior tempo possível. Conte seu tempo. Serão apenas alguns segundo no início, mas mantenha a contração por algumas contagens a mais cada vez até conseguir contar até cem. Com cada esforço os músculos se tornarão mais fortes e ‘crescer’ se tornará um hábito.

A maioria das mulheres fica de pé sustentando o peso sobre uma perna com o quadril jogado para o lado – alguém disse a ela que é bonito. A maioria dos homens fica de pé com as pernas afastadas, mãos nos bolsos, barriga para frente – pensando que estão transmitindo confiança; mas na verdade estão apenas se cansando. Ao invés, tente isso: descanse o peso sobre os dois pés igualmente, calcanhares juntos, dedos dos pés afastados. Não permita que os joelhos arqueiem nem os empurre para trás. Eles são como um mastro de bandeira, passando o peso suavemente de um pé para o outro, sem jogar o quadril para fora. Vez ou outra levante o pé que não está sustentando o peso e balance ele de um lado para o outro, sempre mantendo o abdômen contraído.

“Até os 80 anos de idade, todos devem ser capazes de tocar o chão com as palmas das mãos sem dobrar os joelhos; e para que possam fazer isso, eu aconselho que comecem agora, quer tenham seis meses ou 60 anos de idade, a andar pela sala de quatro como um animal, palmas abertas e apoiadas no chão, joelhos retos.”

Contudo a principal ordem de Pilates é: “Contraia o abdômen.” Diga isso a si mesmo uma dezena, uma centena de vezes durante o dia, até que esta contração se torne um hábito e desça para o seu subconsciente onde sua respiração é controlada. Cada vez que o fizer você estará mais perto de ter uma postura jovem e saudável e um caminhar digno da realeza.

Creio que cada um deva concluir e tentar entender os ensinamentos de Joseph ditos em 1939 da forma que melhor convier, aceitar ou não. Questionar faz parte de um processo de aprendizagem. Em minha opinião naquele tempo ele já dizia tudo que a ciência esta hoje comprovando, e a máxima “um homem a frente de seu tempo” torna-se evidente nesta entrevista. Obrigado aos amigos da Physio Pilates por este achado, um presente para todos nós que amamos o método.

Link para matéria completa em inglês e traduzida no site da Physio Pilates, click aqui.

Um comentário em “Entrevista com Joseph Pilates.

    1. Oi Luciene,
      Tentarei colocar mais fotos, obrigado pela sugestão.
      O livro que Joseph escreveu traz muitos exercícios com ele “Return to life”

Deixe uma resposta