Como carregar um peso corretamente

 

coluna5

 

Você sabia que as estatísticas mostram que 80% da população sofrerá dor aguda nas costas pelo menos uma vez em suas vidas. Desse grupo, um outro 80% vão sofrer um segundo episódio agudo algum tempo depois. Muito, não é mesmo? Seria igual a dizer que entre 10 pessoas 8 vão sofrer dores nas costas.

Um fato científico

Os discos da coluna lombar tem um suprimento nervoso incomum. Somente o exterior 1 / 3 da circunferência do disco tem nervos que podem gerar dor. Se você danificar o interior , você não sente dor nas costas. É preciso traumatismo repetitivo no disco para que o mesmo rompa até o exterior onde você pode começar a sentir dor.

È comum passarmos dias repetindo gestos de pegar objetos pesados no chão levantar pesos e nada sentirmos, mas um belo dias depois de acordar você vai pegar a mochila de seu filho no chão sente aquela fisgada e surge uma dor insuportável. Nesse caso foram os esforços repetitivos anteriores ao dia em que pegou a mochila que fizeram o estrago, o episódio da mochila somente completou o serviço para o terço onde sentimos dor.

Quando você dorme à noite, o corpo fica na horizontal, os discos sugam água e incham. Então, quando você acorda pela manhã, não são apenas os seus discos que estão um pouco mais alto (e, portanto, você também esta mais alto), mas a pressão nos discos estão no máximo. Se você já tem danos aos discos e então executar uma ação que aumenta ainda mais a pressão (como se abaixar para pegar uma mochila)  então você tem uma maior chance de lesão. Moral da história: não se curvar e pegar coisas pesadas e levantar para cima logo no início da manhã.

Quando você se senta curvado, a pressão duplica em comparação com a posição de pé (ortotastica). Quando você se inclina para a frente para pegar uma caixa (e flexiona coluna), a pressão pode saltar 10 vezes em relação a pressão quando você esta em pé, dependendo do peso do objeto que você está pegando. Stuart McGill, afirma em seu livro que é quase impossível danificar os discos da coluna lombar, se a coluna é mantida na sua CURVA NEUTRA quando inclinamos para frente. Para dobrar para a frente usando coluna neutra, você precisa dobrar a partir dos quadris e manter a coluna em posição neutra.

Os músculos extensores da parte de trás das costas e os músculos estabilizadores segmentares como os o músculo multífido só podem funcionar corretamente se a coluna é mantida em posição neutra. Se ocorrer uma flexão da coluna durante o movimento, os músculos mudam sua orientação e já não podem ajudar no suporte da coluna lombar. Assim, a coluna vertebral efetivamente irá pendurar nos ligamentos e ocorrerá forças prejudiciais, tais como as forças de cisalhamento, que  agirão sobre as vértebras e discos.

Como levantar um peso corretamente

peso

 

A maneira correta e segura de elevar um objeto pesado do chão, portanto, é manter a coluna em posição neutra e dobrar a partir dos quadris. Para fazer esse movimento a pelve deve estar em ligeira inclinação anterior, que força a coluna lombar inferior a alargar um pouco. O movimento é então realizado nos quadris. O que é exigido pelo levantador, portanto, é uma boa flexibilidade dos isquiotibiais.

 

peso2

 

 

O nosso trabalho

O nosso  trabalho além de fortalecer o CORE também é usado para buscar adaptações fisiológicas que aumentam a coordenação neuromuscular, a integridade dos ossos e articulações, a capacidade metabólica, os mecanismos de pares de força-estabilidade articular, melhorar essas áreas também se correlacionam com melhoras na performance física.  Um dos nossos objetivos é conseguir  equilíbrio estático e dinâmico e o controle neuromuscular, se os mesmos não forem restabelecidos após uma lesão, o paciente estará suscetível a lesão recorrente e seu desempenho pode diminuir.Intervenção adequada pode resultar em taxas menores de lesões na coluna e nos membros.

Boa técnica neuro-motora na maioria dos esportes e tarefas de vida diárias exigem que a energia gerada nos quadris sejam transmitidas através de um CORE “endurecido”. Empurrar, puxar, levantar, carregar, e esforços de torção são reforçadas com esta técnica básica de geração de energia mas não são quando as curvas da coluna estão comprometidas e causam o que é muitas vezes referido como ”vazamentos de energia”. Trabalhamos o tempo todo no sentido de prevenir e diminuir estes vazamentos para que nossos pacientes/alunos tenham cada vez mais qualidade de vida e liberdade de movimento.

 Muitos pacientes com problemas na coluna possuem dores que têm sido exacerbadas por programas de treinamento pobres, porque o mecanismo de lesão foi inconscientemente incorporado. O primeiro passo para qualquer progressão exercício é remover a causa da dor ou da dor em potencial, ou seja, a perturbação do movimento e dos padrões motores errados que quase sempre ocasionam recindivas. Em conclusão a melhora no padrão de ativação muscular e coordenação previnem novas lesões. E nos possibilita uma maior habilidade em manejar os nossos movimentos com maior qualidade, vitalidade e disposição. Isso é qualidade de vida!

 

Alvaro Alaor 

aa49mini

 

 – SHIS QI 13, Bloco E, salas 13/14, Lago Sul, Brasília. Fone: 61- 9385-3838


 

 

Referências

  1. ‘Low-Back Pain,’ Scientific American, Vol. 279 (August), pp. 48-53, 1998
  2. ‘Physical Measurements as Risk Indicators for Low-Back Trouble over a One-Year Period,’ Spine, Vol. 9, pp. 106-119, 1984
  3. ‘Static Back Endurance and the Risk of Low-Back Pain,’ Clinical Biomechanics, Vol. 10(6), pp. 323-324, 1995
  4. Low-Back Disorders: Evidence-Based Prevention and Rehabilitation,( p. 10), Stuart McGill,Leeds, UK: Human Kinetics Publishing, 2002
  5. ‘Low Back Loads over a Variety of Abdominal Exercises: Searching for the Safest Abdominal Challenge,’ Medicine and Science in Sports and Exercise, Vol. 29(6), pp. 804-811, 1997
  6. ‘Leg-Length Inequality Has Poor Correlation with Lumbar Scoliosis: A Radiological Study of 100 Patients with Chronic Low-Back Pain,’ Arch Orthop Trauma Surgery, Vol. 108, pp. 173-175, 1989
  7. ‘Does Unequal Leg Length Cause Back Pain? A Case-Control Study,’ Lancet, Vol. 2, pp. 256-258, 1984
  8. ‘Tightness of Hamstring and Psoas Major Muscles: A Prospective Study of Back Pain in Young Men during Their Military Service,’ Ups J Med Sci, Vol. 93, pp. 267-276, 1988
  9. ‘The Role of the Hamstring in Pelvic and Spinal Function’, in Movement Stability and Low Back Pain: The Essential Role of the Pelvis. (Pp. 207-210), New York: Churchill Livingstone, 1997
  10. ‘Relationship between Mechanical Factors and Incidence of Low Back Pain,’Journal of Orthopaedic & Sports Physical Therapy, Vol. 32, pp. 447-460, 2002
  11. ‘Strength and Flexibility Characteristics of Athletes with Chronic Low Back Pain,’Journal of Sport Rehabilitation, Vol. 5, pp. 275-286, 1996
  12. http://www.alvaroalaorpilates.com/pilates-previne-lesoes/

 

Deixe uma resposta