7 maneiras de melhorar sua digestão

Você luta com problemas digestivos? Muitos de nós lidamos com problemas intestinais, como síndrome do intestino irritável (SII), prisão de ventre, e outros distúrbios digestivos.

Embora existam muitas opções de venda livre para ajudar a aumentar o ácido estomacal ou aliviar o desconforto dos problemas digestivos, há muitas soluções naturais que você pode tentar também. Cultivar um intestino saudável com mudanças de estilo de vida e dieta é muito melhor do que tomar um punhado de Tums todos os dias!

Como melhorar a digestão

Eu venho notando uma grande mudança na minha digestão desde a transição para um estilo de vida mais saudável.

Aqui estão algumas das coisas que eu achei mais úteis no combate a problemas digestivos, como inchaço, azia, indigestão, flatulência. Além disso, todos eles ajudam na saúde geral do intestino naturalmente!

1. Comece a beber caldo de osso

Há uma razão para você desejar uma tigela quente de canja de galinha quando estiver se sentindo doente. Uma das melhores coisas que você pode fazer pela saúde intestinal – e pela saúde geral – é começar a consumir caldo ósseo real e denso em nutrientes diariamente, mesmo quando você está se sentindo bem.

O caldo feito de ossos de animais cozidos é incrivelmente nutritivo. É embalado com minerais, gelatina, calmante intestinal, lipídios e cálcio. O conteúdo natural de gelatina do caldo de osso é o principal elemento aqui, pois ajuda a acalmar o trato digestivo e a melhorar a absorção de nutrientes. Para as crianças que estão em desenvolvimento é uma grande fonte natural de minerais.

É realmente fácil fazer seu próprio caldo de osso em casa – a parte mais difícil é planejar com antecedência, pois leva pelo menos oito horas para ser feito. Eu deixo umas 48hrs e vou incorporando outras coisas, mas internet em inglês tem várias receitas no Brasil não é comum.

Se você não conseguir fabricar ou comprar caldo de osso, outra opção (embora não tão boa) é suplementar com gelatina em pó natural  , o que conferirá alguns dos mesmos benefícios à saúde.

2. Mude sua postura no banheiro

Acontece que o simples ato de sentar no vaso sanitário pode estar causando mais problemas do que imaginamos. Novas pesquisas (juntamente com evidências milenares) confirmam que o agachamento para usar o banheiro é mais eficiente e natural. Uma posição de agachamento permite que nossos corpos esvaziem completamente os intestinos, o que nos ajuda a evitar distúrbios digestivos e até hemorróidas.

 Simplesmente precisamos adotar uma posição mais natural no banheiro que permite um agachamento, em vez da posição sentada que se tornou padrão.

Em vez disso, você pode tentar sentar-se no assento do vaso sanitário agachado, embora eu pessoalmente não recomendo tentar isso se estiver grávida, tiver problemas de equilíbrio ou simplesmente não tiver um agachamento muito forte. Além de ser perigoso a lousa do vaso pode quebrar com vc encima.

No mercado livre existe uma infinidade de modelos, chama banquinho de cócoras para você usar em seu banheiro como uma maneira simples de melhorar a postura do banheiro. É simplesmente um banquinho que eleva as pernas enquanto você se senta, então você está mais perto de uma posição natural de cocô. 

3. Tenha magnésio suficiente

O magnésio também é ótimo para uma melhor digestão. Os pacientes notam benefícios digestivos quando se concentraram em obter mais magnésio em suas dietas.

O magnésio é essencial para sua saúde geral. É o segundo mineral mais abundante no corpo humano após o potássio e é necessário para mais de 600 reações enzimáticas que beneficiam o cérebro, coração, sistema esquelético e músculos.

No que diz respeito à digestão, tudo o que você precisa fazer é pensar em como o magnésio funciona para o seu sono para entender como ele funciona. Você sabe como um suplemento noturno de magnésio após o jantar ajuda a descansar mais rápido? O magnésio funciona de maneira semelhante dentro do trato digestivo, relaxando a parede intestinal para manter tudo em movimento.

Então, como você pode começar a obter mais magnésio no seu sistema? Existem algumas correções fáceis:

  • Tempere sua comida com sal saudável. O sal marinho e o sal rosa do Himalaia têm grandes quantidades de magnésio, portanto, use-os em vez do material iodado. Eu uso somente sal marinho.
  • Tome um banho. Um banho quente com um punhado de sal Epson permitirá que a sua pele absorva diretamente o magnésio. Bônus: Você dormirá melhor naquela noite também!
  • Suplemento. Se você ainda precisar de um pouco mais, tente usar um ou um suplemento de magnésio liberação prolongada para aumentar seus níveis. Muitas pessoas percebem uma diferença digestiva imediata, mas acalmam-se a princípio – podem ocorrer fezes soltas. Basta começar com uma dose baixa e subir lentamente.

4. Os probióticos

O  intestino humano está repleto de bactérias, e isso é vitalmente essencial porque contamos com uma mistura de bactérias boas e ruins em nosso microbioma para nos manter saudáveis. Além disso, grande parte do nosso sistema imunológico e sistema nervoso está localizada aqui no intestino – incluindo o intestino grosso e o intestino delgado. Portanto, precisamos estar atentos ao equilíbrio de bactérias benéficas versus bactérias nocivas em nosso sistema, porque, se isso for direcionado na direção errada, muitos distúrbios digestivos poderão ocorrer.

A melhor maneira de impulsionar suas bactérias intestinais benéficas é consumir alimentos ou bebidas fermentada , como chucrute, Kombucha, Kéfir de água. Essas opções alimentares reais são boas fontes de probióticos e enzimas e podem ajudar na absorção de nutrientes. A maioria desses alimentos é fácil de fazer em casa e você sabe exatamente quanto tempo os ingredientes fermentaram – sem conservantes.

 Essa mudança de estilo de vida fácil fez uma grande diferença na saúde digestiva para todos nós.

No geral, acho que uma combinação de um bom probiótico, além de ingerir muitos alimentos e bebidas fermentados, pode fazer uma grande diferença para facilitar a digestão e aliviar problemas como inchaço na barriga. Além disso, pode até ajudar na perda de peso.

Eu tomo espirulina com cúrcuma e sinto muito bem. Dissolvo uma colherzinha de café de cada um em 750ml de água, cuide da qualidade de sua água.

5. Faça exercício regularmente

É importante se mexer todos os dias, pois o exercício diário pode beneficiar sua saúde cardiovascular e sua digestão. Nossos exercícios são excelentes para trabalhar o seu ritmo intestinal.

A mistura de movimento e gravidade ajuda a comida a viajar pelo sistema digestivo e direciona o fluxo sanguíneo para os órgãos digestivos. No geral a regra é não ficar parado. Atividades freqüentes de baixo nível, como caminhar, são uma excelente ajuda para a digestão.

O estilo de vida moderno e sedentário de sentar o dia todo coloca uma torção no processo digestivo e dificulta a digestão normal. Para uma solução rápida e fácil, caminhe alguns quilômetros a um ritmo confortável a cada dia. 

6. Coma mais gordura (saudável)!

Quando nos sentimos parados, o conselho mais comum que ouvimos é evitar proteínas e laticínios em favor de mais fibra. Embora isso possa funcionar para alguns, pesquisas mostram que um excesso de fibra pode realmente prejudicar nossa absorção de minerais. Com isso em mente, é importante não exagerar na fibra.

Em vez disso, considere obter mais gorduras saudáveis ​​em sua dieta. Como a gordura é escorregadia e ajuda a levar as coisas adiante, quem luta contra a prisão de ventre pode se beneficiar do consumo regular de gorduras saudáveis, como óleo de coco, manteiga, gorduras animais ao ar livre (incluindo banha e sebo) e azeite de oliva não aquecido .

As gorduras que devemos evitar o consumo? Óleos vegetais e margarina

7. Fique em pé (e sente-se)

Assim como a posição do banheiro afeta a saúde digestiva, nossa postura também é importante.

O que a postura tem a ver com a digestão? Quando você está relaxado, sua circulação sofre – e precisamos de uma quantidade saudável de fluxo sanguíneo para nossos órgãos digestivos para ajudá-los a fazer seu trabalho.

  • Levante-se da sua mesa. Enquanto andar mais e sentar menos é o ideal, nem sempre é possível. Se você tem um emprego que precisa ficar sentado, tente levantar e se alongar a cada 30 minutos.
  • Não se deite logo após comer. Seu corpo digere mais devagar quando você está deitado; portanto, mantenha-se ereto após as refeições para digestão ideal e melhor absorção de carboidratos.
  • Tente respirar na barriga. Respirar profundamente com o diafragma pode treinar seu corpo para relaxar seus órgãos internos, impedindo que o gás fique preso.

É fácil esquecer nossa postura, mas se você se lembrar de sentar (ou ficar em pé), não ficar parado em posturas mantidas, seus órgãos terão mais facilidade para digerir.

Se você tiver dificuldade com a digestão, tente uma dessas dicas para ajudar a desintoxicar o sistema, ajudar na eliminação e manter as coisas funcionando sem problemas. 

Se você já teve problemas digestivos? O que te ajudou? Compartilhe abaixo!

  1. De Baaij, J. H., Hoenderop, J. G., & Bindels, R. J. (2015). Magnesium in man: implications for health and disease. Physiological reviews, 95(1), 1-46.
  2. Chou, C. C. (1983, April). Splanchnic and overall cardiovascular hemodynamics during eating and digestion. In Federation proceedings (Vol. 42, No. 6, pp. 1658-1661).
  3. Cummings, J. H. (1978). Nutritional implications of dietary fiber. The American journal of clinical nutrition, 31(10), S21-S29.
  4. Hirota, N., Sone, Y., & Tokura, H. (2002). Effect of postprandial posture on digestion and absorption of dietary carbohydrate. Journal of physiological anthropology and applied human science, 21(1), 45-50
  5. Polukhov, R. (2012). The ileocoecal valve changes in chronic constipation in children. Klinichna khirurhiia, (2), 42-44.
  6. Saint-Germain, C. (1997). The production of bone broth: a study in nutritional exploitation. Anthropozoologica, 25(26), 153-156.
  7. Scaldaferri, F., Lopetuso, L. R., Petito, V., Cufino, V., Bilotta, M., Arena, V., … & Poscia, A. (2014). Gelatin tannate ameliorates acute colitis in mice by reinforcing mucus layer and modulating gut microbiota composition: Emerging role for ‘gut barrier protectors’ in IBD?. United European gastroenterology journal, 2(2), 113-122.
  8. Siebecker, A. (2005). Traditional bone broth in modern health and disease. Townsend Letter for Doctors and Patients, (259-260), 74-82.
  9. Sikirov, D. (2003). Comparison of straining during defecation in three positions: results and implications for human health. Digestive diseases and sciences, 48(7), 1201-1205.
  10. Svanberg, U., & Lorri, W. (1997). Fermentation and nutrient availability. Food Control, 8(5-6), 319-327.
.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.