Tendinopatia- reabilitação, modelo contínuo- O CURSO

Curso Tendinoapias

O que são tendões?

Tecido conjuntivo feito de colágeno que liga os músculos (tecido em contração) aos ossos (alavancas). Eles conectam, armazenam e liberam energia para fornecer movimento eficiente.

O que é uma tendinopatia?

Sabemos pode ser acompanhada por dor, existem várias teorias sobre o porquê. A dor parece ocorrer devido a um processo incorreto de cicatrização no tendão. Porém, existe patologia sem sinalização de dor, como podemos identificar e cuidar de nossos pacientes com sinalização de dor e sem sinalização de dor é uma das coisas que aprenderemos em nosso curso.

Por que isso acontece?

Por causa de uma carga anormal sendo colocada no tendão por um período de tempo. A carga anormal excede a capacidade dos tendões de funcionar como um mecanismo de armazenamento e liberação de energia.

Essas cargas anormais surgem de: muito peso, muita distância (corredores, jogadores futebol etc) muita força atravessando o complexo de tendões e qualquer coisa que exceda a capacidade de trabalho dos tendões.

Muito comum em atletas que mudam muito de direção ( futebol etc), saltadores (bailarinos, voley, basquete). Mas elas também ocorrem em não atletas, basta que a carga supere a capacidade dos tecidos. E carga não é somente carregar peso, são todas as atividades que a pessoa faz no sei dia a dia.

O que podemos fazer sobre isso?

. Permita que o tendão pare de ser reativo e reduza a sensibilidade e a dor. Aprenderemos um protocolo baseado em evidencia no curso, mas de uma forma geral aqui estão os princípios básicos que norteiam o pensamento de reabilitação física

Fase 1 – Carga isométrica – pode ser usada neste momento. (Isso está colocando força através do músculo e tendão enquanto não se move). Isso parece ajudar a reduzir os níveis de dor e deve ter um efeito dramático e imediato. No curso teremos o protocolo de como utilizar este recurso para reduzir a dor.

Quando a dor original desaparecer, continue com os exercícios isométricos.

A partir desta fase, o descanso completo não é realmente uma boa ideia.

Por quê?

Os tendões respondem à carga, assim como todos os tecidos do corpo. Se reduzirmos a carga, o resultado final será um tecido com uma capacidade reduzida de trabalho. Descanso completo significa que o tendão se acostumará a não ser usado e outras lesões poderão se tornar mais prováveis. Ele precisa ser carregado para recuperar a força. Um dos grandes objetocos do curso é você aprender sobre o manejo de cargas de forma ideal além de aprender sobre cada fase da tendinopatia e o que fazer em cada uma delas.

Pode haver alguma dor residual nessa fase, e uma das coisas mais importantes é garantir que não haja carga pliométrica do tendão. Carga pliométrica – o armazenamento e liberação de energia (quicando) coloca mais pressão na capacidade do tendão e é o estágio final da reabilitação.

Etapa 2 –  Carga concêntrica (empurrar / puxar) e carga excêntrica (frenagem).

Aqui estamos olhando para aumentar a força do músculo ao qual o tendão está ligado. A força do músculo parece correlacionar-se com o potencial de lesão do tendão.

Quanto mais forte o músculo, menor a probabilidade de ter uma tendinopatia.

Elevação do calcanhar plano – bom para tendinite de Aquiles na fase reativa

Para melhorar a capacidade do complexo muscular e tendíneo, precisamos usar uma carga alta com repetições relativamente baixas . A quantidade máxima de repetições que procuramos é de 15 por vez. Para começar, pode muito bem ser feito um máximo de 7 no peso corporal antes que a dor ou a fraqueza o impeçam de continuar.

Isso não é um problema. Pratique com o maior peso possível até atingir 15.

Se você for capaz de fazer mais de 15 elevacoes  de calcanhar (extensões das pernas / seja o que for que estressa o complexo musculotendinoso), aumente o peso e comece novamente a partir de um número menor.

O objetivo é aumentar as cargas de trabalho através do tendão em termos de peso, e não em termos de resistência.

Aumento do calcanhar devido a uma queda no calcanhar – não é algo para se fazer no início do processo de reabilitação, mas algo para se trabalhar.

Etapa 3

Comece com o armazenamento de energia – no caso dos tendões de Aquiles – pule / segure, seguido de soltar. Excêntrico para um padrão de retenção de várias alturas e com velocidades e cargas variadas.

Quando estiver confortável e não causar problemas, aumente a capacidade do tecido introduzindo carga e liberação – primeiro com as duas pernas em um nível baixo, aumentando até um nível alto antes de introduzir cargas de perna única.

Nota – é muito mais fácil voltar a flexionar se estiver trabalhando com uma única perna que ainda não tem capacidade. Sobrecarga nas duas pernas primeiro antes de considerar a sobrecarga em uma.

Etapa 4 – retorno ao esporte

Ao longo de tudo isso, deve haver algum tipo de exercício aeróbico, algo que não afeta o tendão de um mecanismo de armazenamento / liberação. Existem inúmeras máquinas que permitem isso.

No entanto, como em qualquer reabilitação – é importante manter o atleta não apenas inspirado, mas emocionalmente ligado aos seus objetivos. Eles podem não gostar do fato de estarem afastados do esporte que amam, mas se você pode definir metas para alcançar enquanto faz outra coisa, isso pode ajudar a mantê-los motivados enquanto se recuperaam.

O retorno ao esporte precisa ser formado.

Mais uma vez, estamos observando um lento aumento de capacidade. Não se trata apenas de aumentar pesos e resistência, mas também de aumentar a velocidade. Mais velocidade coloca mais força nos tendões e, portanto, exige maior capacidade. Se o músculo não for forte o suficiente e o tendão não tiver capacidade suficiente, toda a unidade falhará novamente e você voltará à estaca zero.

Isso não é uma boa.

O retorno ao esporte deve ser gradual e enfatizado o suficiente. Só porque o atleta pensa que está de volta à força total, não significa que o tendão esteja. Provavelmente ainda está curando. É melhor ser mais cauteloso e voltar com força máxima em mais algumas semanas do que disparar todas as armas (na reabilitação) e voltar precoce sem a cura total.

Parte do lucro do curso será revertido para Centro treinamento Amigos do Esporte em BH


Comprar Agora

Inscrições https://pay.hotmart.com/A10667433T?checkoutMode=0&bid=1574255830391&split=12

2 Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.